sábado, junho 23, 2012

O que eu realmente quero - e como conseguir?

Às vezes é um pouco complicado manter o foco. HIPERVIVO tanto que às vezes preciso me perguntar de novo. E de novo. E de novo.


- Lia, o que você realmente quer da sua vida?

Porque essa pergunta, em geral, vem com várias respostas e um novo questionamento: o que eu estou fazendo pra conseguir?

E às vezes me choco um pouco ao lembrar que não estou fazendo.

(apenas meditar e pedir com fé é fazer algo? não sei... você me diz! já aconteceu contigo?)

Então criei um alerta no celular com essa mensagem. Pra me lembrar de todos os dias fazer algo que me coloque na direção que quero ir. Ainda que o 'fazer algo' seja apenas visualizar (mas, de preferência, FAZER algo).

Você tem uma lista do que você quer?

Com base nessa lista, você tem uma segunda lista de 'coisas que você pode fazer para que sua vida 'aconteça'?

Eu tenho...

...e esqueço diariamente dela.

E você? Lembra todos os dias? Ou esquece? Que artifícios você cria para se disciplinar?

Me conta. Quero saber. Porque manter o foco é difícil, sabia?

terça-feira, junho 12, 2012

Perguntar não custa...

...você já agradeceu alguém por algo hoje? Não aquele 'obrigado' padrão quando o garçom traz uma água, mas aquela mensagem para uma amiga de longa data que te deu aquele help quando você mais precisou, ou as pessoas que tornam o seu dia mais legal?

...você fez, hoje, alguma coisa da qual você se orgulhe?

...sabe aquela mudança que você quer na sua vida? Um novo emprego, uns kg a menos, mudar para um lugar maior? O que você fez hoje para que isso acontecesse ou, ao menos, te colocasse no caminho do que você quer?

...

Vou te perguntar de novo. Porque você talvez não tenha feito alguma dessas três coisas básicas, ou até mesmo nenhuma das três. E se eu te perguntasse por que, você não saberia dizer - nada disso depende de tempo, dinheiro, nada. Depende apenas de você. E se você não fez porque não lembrou, aproveite agora. Vai. Agradeça. Faça algo de que você se orgulhe. Faça algo que te ponha no caminho do que você quer - pode ser um pequeno passo, mas faça.

Depois volte aqui e me conte.

Beijos!
Lia

domingo, junho 03, 2012

Autoimagem x realidade subjetiva

David Byrne, ele mesmo, o cara do Talking Heads, é um cara bom. Primeiro, é o cara do Talking Heads, né?


http://youtu.be/cZAyxUMfBvA

Isso diz muito sobre a pessoa.

Aí Byrne entrou numas de world music, fez um dos álbuns solo mais interessantes que já ouvi na vida ('Rei Momo', cheio de cumbias, rumbas merengues e salsas, sempre com parcerias com quem faz esses ritmos 'de verdade'), criou o selo musical Luaka Bop, que lançava sons bem alternativos e com pitadas étnicas de vários lugares do mundo e, de uns tempos pra cá, virou embaixador da cultura da bicicleta pelo mundo.

Mas Byrne vai além em ser legal. Em seu blog sobre arte e tecnologia (tem como não amar???), há um artigo muito interessante sobre um experimento feito sobre a percepção do mundo a partir do seu corpo.

http://journal.davidbyrne.com/2011/12/120711-odyshape.html?

Resumindo? o mundo está lá. As coisas estão aí, aparentemente concretas. Mas a maneira como você vê as coisas depende. Neste experimento, depende do tamanho do seu corpo - com a ajuda de câmeras, o entrevistado tinha a ilusão de ter um corpo muito menor ou muito maior, e isso muda a maneira como ele vê as coisas à sua volta.

E o que isso quer dizer? Basicamente, o que é verdade pra mim não é verdade pra você; eu vejo as coisas de uma maneira diferente, porque eu me percebo de uma maneira - eu tenho um tamanho x, eu estou gorda, eu estou magra, eu sou pequena demais, eu sou alta demais - que não necessariamente é verdade, e baseado nessa percepção-não-necessariamente-verdadeira de mim mesma, eu entendo o mundo. Eu e você, aliás. Eu, você e todo o mundo.

Byrne vai muito para o lado da percepção da autoimagem, da aceitação (ou não) dos nossos corpos como eles realmente são, do 'corpo ideal' vendido pela mídia e como isso obviamente afeta nossa visão de mundo. Eu resumiria como:
1- a realidade é subjetiva, relativa e cada um faz a sua
e 2 - sua visão de mundo depende de como você se vê.

Só que agora, com o respaldo da ciência. Obrigada mais uma vez, David Byrne.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...