domingo, novembro 20, 2011

Revista Wired também é autoajuda!

 http://www.norcalblogs.com/guy/2008/03/losing_your_cool.html
espero que os caras sejam bonzinhos com questões de copyright,
já que dar o crédito é especialidade da casa.

Pois este mês comprei a Wired (aquela revista adorável sobre tecnologia e cultura pop) por causa das matérias sobre os Muppets e dei de cara com um artigo apropriado, intitulado Self-help for nerds. Nele, o autor conta que, às vésperas de completar 30 anos, não tinha um emprego (ter um emprego do qual você não se orgulha e que paga também está valendo), passava os dias enchendo a cara e jogando videogame e vivia de um breve passado como apresentador da MTV, mas que não havia vingado. Um dia ele se tocou de que era um loser. E aí resolveu tomar uma atitude.

* * *
Sabe, a gente tem tendência a dar desculpas. "Eu sempre fui assim" não é desculpa para não mudar de atitude em relação a algumas coisas da vida - e mesmo assim, "eu sempre fui assim" pode ser a chave para a solução dos seus problemas. E Chris Hardwick, o tal nerd, resolveu usar seu vício por videogames a seu favor: afinal, se ele tinha foco para passar o dia jogando, foco não é um problema pra ele, que vendeu os videogames e resolveu, de uma vez por todas, focar em deixar de ser loser. Cortou os litros e litros de álcool da vida dele, perdeu uns 10kg logo de cara, todo mundo elogiou e isso virou, inclusive, uma motivação para continuar neste caminho.

* * *

Ao final do artigo, Chris traz a parábola do "curta seu burrito". A gente tende a ruminar passado. A gente também tende a ficar deprê depois de um prazer efêmero - e a nossa tendência é prolongar este prazer compulsivamente, comendo non-stop, bebendo demais, perder a hora e o dinheiro jogando, etc etc etc. São coisas que podem trazer endorfina ou relaxamento momentâneo, mas prestenção: não vão resolver seu problema e, pior, podem acabar com sua saúde a médio prazo. Então que tal curtir as coisas enquanto elas estão ali? Vai comer um burrito? SABOREIE seu burrito. Vai beber? Saboreie aquele drink, curta aquele momento. Ignore a compulsão e treine seu cérebro para lembrar que felicidade momentânea não é felicidade. A felicidade está em fazer, dos pequenos atos da vida, rituais. Em curtir cada momento, cada sabor, cada coisa boa enquanto ela está acontecendo.

Vale a pena ler o artigo.

E lembrar que não são só losers que têm vidas miseráveis: às vezes, você tem grana, você tem um trabalho, as pessoas te invejam mas você é um workaholic incorrigível, sem vida pessoal e à beira de um colapso nervoso. Você também precisa de ajuda. E o Projeto AutoAjuda pode te ajudar - em breve, como conciliar vida pessoal e profissional (sim, estou conseguindo!).

sábado, novembro 12, 2011

A responsabilidade é toda sua!

=
Esse desenho do Felipe Guga ilustra muito bem o que penso sobre isso. Quando eu fazia análise, cheguei (a duras penas, mas cheguei, e foi ótimo) à conclusão de que a minha felicidade independia de outras pessoas ou circunstâncias, mas de mim mesma. Imagina, você tá lá, na merda, porque levou um pé na bunda. "Ele me fazia feliz". MENTIRA. Ele fazia coisas pra você e você ficava feliz com as coisas que ele fazia. Entende a diferença? Ela fica mais clara quando você se lembra daqueles momentos em que tudo está bem e você está infeliz do mesmo jeito: você tem um emprego que todo mundo inveja, mas você não está satisfeito. Você tem uma mulher linda, inteligente, independente, incrível, um partidão, mas você não está apaixonado e, a bem da verdade, nem está muito feliz com o relacionamento. Não há nada de aparentemente errado na sua vida, mas você não está feliz. Então você entende que a felicidade está dentro de você, e isso é MÁGICO, porque te permite ser feliz mesmo quando a vida não está lá como você gostaria que estivesse (veja bem, se fosse um fator externo você estaria feliz quando as coisas estão bem e infeliz quando não estão, certo?).

* * *

E aí vamos além. Porque, assim, você descobre que, na verdade, não é só a sua felicidade que está em jogo, mas tudo na sua vida. Sua vida é o que você quer que ela seja. Mais uma vez, difícil pensar nisso quando você está na merda, mas raciocina comigo:

a) tudo o que você faz da sua vida é responsabilidade sua;
e b) independente do rumo que sua vida tome, é tudo uma questão de como você lida com as adversidades (ou venturas)

Se você me disser "eu vim de uma família pobre e não tive oportunidade de estudo", te respondo com algumas histórias verídicas de pessoas que se deram bem na vida - sujeito que pegou 12 reais emprestado, montou uma banquinha de balas e doces e ficou milionário dando palestra, um outro que dormia na rua e fazia uns bicos, mas as horinhas na lan-house pra estudar para um concurso foram cruciais para ter um emprego decente e uma casa, e por aí vai. Essas pessoas FAZEM. Saindo do campo das oportunidades, tem o irmão da minha amiga que tem down, é faixa preta de judô e acaba de rodar seu primeiro longa como ator. Tem aquelas pessoas que enfiam na cabeça que vão perder 60kg e não apenas perdem como mudam suas vidas, seus hábitos, encontram novos prazeres e até novas fontes de renda.

É tudo uma questão de determinação, de como você lida com sua vida, do quanto você realmente quer as coisas que você quer. "Ah, mas se hoje eu lido de tal forma com isso, é porque meus pais me criaram com liberdade/com restrições / me batiam / me deram amor demais / whatever". BULLSHIT. Pare de ficar terceirizando a responsabilidade do que acontece na sua vida. Sim, você é produto da criação dos seus pais, e isso justifica muita coisa. Mas, ao mesmo tempo, você pode romper com esse cordão umbilical a qualquer hora que você bem entender, e usar a criação que você teve para justificar apenas a parte que você acha boa ("ah, eles me deram educação, por isso sou assim").

* * *

Ninguém controla sua felicidade, além de você. Ninguém decide sobre sua vida, além de você. E isso é mágico, porque te permite tomar as rédeas dos seus sentimentos, da sua vida. E aí tudo muda, se você quiser (eu, por exemplo, digo que adoraria perder uns 6kg, mas não vou abrir mão da sobremesa depois do almoço nem vou acordar às 6h pra correr na praia, então a real é que eu aceito que não quero mudar muita coisa na minha vida, que anda bem boa. quando quiser, mudo).

quarta-feira, novembro 09, 2011

10 bons hábitos para uma vida maneira

Tá lá no SuperChargedLife, uma das minhas leituras diárias, os Top 10 bons hábitos para uma vida maneira. Vamos a eles?

1. Chegue na hora
Brasileiros, especialmente cariocas, já contam com aquele atrasinho. Gente, por favor. No trabalho, na VIDA, seja pontual. Neste mundo competitivo, pontualidade é um diferencial a favor.

2. Aja
Sério. Quer ter sucesso? FAÇA. Quer conseguir as coisas? CORRA ATRÁS. Procrastinar não vai servir pra nada a não ser atrasar sua vida.

3. Seja positivo e otimista
Não é, óbvio, pra brincar de jogo do contente mesmo quando tudo está ruim, mas você sabe e eu já te disse um milhão de vezes que pessoas pessimistas tendem a ficar na merda porque... porque mesmo que a vida esteja boa, elas vêem o lado ruim das coisas. Já falamos aqui sobre lei da atração... não é simplesmente 'pensar em coisas boas = atrair coisas boas / pensar em coisas ruins = atrair coisas ruins', até porque você atrai o que você faz por onde atrair. Logo, se você é um negativo nato, você provavelmente vai agir de forma a ser um fodido. Agradeça o que você já tem e acredite que sua vida será incrível (não apenas acredite, mas aja para que ela seja incrível), que as coisas começarão a acontecer.

4. Trabalhe duro
Tem gente que simplesmente tem sorte. Que nasceu bem. Se você procura conselhos num blog de autoajuda, esse provavelmente não é o seu caso, então... trabalhe duro. Não é pra dar o sangue pela empresa ou pra ficar à beira de uma estafa. É pra trabalhar duro para conseguir o que você deseja.

5. Arrisque-se
Mas Jeff Nickles, autor do blog, faz a ressalva: estamos falando dos riscos calculados. Me parece óbvio que apenas se jogar é pedir pra quebrar a cara, mas sim, se arriscar em novidades, se arriscar a fazer algo inédito, se bem planejado, pode ser muito melhor do que ficar no mesmo ponto para o resto da vida.

6. Invista sabiamente
Idem, idem. Você precisa investir dinheiro, tempo ou energia para conseguir o que você quer. É claro, é óbvio. Mas investir nas coisas certas e pensar a médio/longo prazo pode ser bem interessante. O autor é bem claro: "sacrificar algumas coisas para ter um bom retorno mais tarde". Por exemplo, ficar um pouco mais pobre no fim do mês, abrir mão de uns luxos supérfluos para ter uma aposentadoria digna (porque, claro, qualquer um pode morrer a qualquer hora, mas se você viver bastante é bom ter dinheiro para os remédios e para as viagens, certo?).

7. Pense a longo prazo
Tem a ver com o item anterior. Querer tudo 'para agora' e esperar retorno rápido é quase garantia de se dar mal. Pra que perder 10kg em um mês se, reeducando sua alimentação e perdendo peso progressivamente, você tem resultados mais duradouros? Seu negócio não é um fracasso se não começar a trazer retorno antes de um ano, hein? O segredo é se planejar direito.

8. Se dê bem com os outros
Autoexplicativo. Vivemos em sociedade e precisamos nos relacionar em algum grau com pessoas. Seja bom de convivência.

9. Ame
Sem medo. Faz bem.

10. Descanse adequadamente
Uma boa noite de sono é fundamental para recarregar as energias. Sim, temos um milhão de coisas para fazer durante o dia e à noite e esquecemos desta necessidade básica. Não pode esquecer, não. Tem que dormir. E tem que controlar a ansiedade para dormir bem. Dormir mal é garantia de estafa em breve, logo... durma!

* * *

Eu acrescentaria mais três:
- beba muita água: manter o corpo hidratado só traz benefícios para a sua saúde
- coma frutas e verduras: pois é. nossa alimentação também interfere no nosso nível de energia. quer ter pique pra fazer tudo o que você quer em 24h? Coma direito.
- faça regularmente algo que te dê prazer: muito legal esse papo de investir, de pensar a longo prazo, de trabalhar duro, mas se você não pode fazer o que gosta, qual é o sentido? o ideal, ideal mesmo, na vida, é trabalhar com algo que você goste - mas, convenhamos, nem sempre é possível. então faça arte, faça um esporte, medite, fotografe, sei lá: mas arrume um tempo para fazer algo que você ame. sempre.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...