quinta-feira, junho 23, 2011

Está começando a funcionar, e agora?

Funciona. Autoajuda funciona, ou pelo menos tem funcionado. Quer dizer, considerando que comecei o projeto em março, ainda tenho quase um ano pela frente pra ter certeza disso, mas... tem funcionado, e não exatamente as mensagens de autoajuda tão populares por aqui, mas toda aquela coisa de falar em voz alta, pedir para que coisas aconteçam, meditar e verbalizar seu desejo. E AGORA? E AGORA? Minha tese vai por água abaixo? Ou será que agora posso experimentar técnicas ainda mais hardcore para realmente ter a vida que eu sempre quis (com direito a viagens pra lugares exóticos uma vez por ano com o marido, trabalhar 4h por dia ganhando o triplo e por aí vai)? Ou será que agora é hora de tentar enteder o que faz com que essas técnicas deem certo (porque uns dizem que é 'conexão com energias ou um eu superior' e outros dizem que é apenas uma maneira de introjetar o seu desejo e agir COM FOCO para que ele se realize)?

Pode também ser uma baita duma coincidência eu ter iniciado este projeto numa época em que as coisas estavam se encaminhando para dar certo, né? É o que minha cabecinha cética acha MAIS plausível. Ou então a autoajuda pode ser também um CONFORTO enquanto as boas fases não chegam. Será?

Acho que esse projeto vira um livro, porque são muitas variáveis envolvidas.

E agora deixem eu ir ali aproveitar a boa fase, he he. :-)

quarta-feira, junho 08, 2011

Tudo é uma questão de perspectiva

Gabi viu na Dani Arrais que viu no 9GAG e eu achei muito apropriado pra esse projeto aqui:


É bem isso, né? Você pode escolher ser afetado por chiliques e grosserias alheias ou passar o dia num mau humor do cão (e, obviamente, influenciando as pessoas à sua volta com o seu mau humor ou suas reclamações sobre algo que não é culpa delas), mas pode escolher não se deixar afetar por problemas que não são seus, ou não passar os SEUS problemas para os outros.

É difícil. Mas é possível. E essa imagem aí é pra imprimir e guardar na agenda, botar no mural em casa, no trabalho, dar um de presente pro marido...

sexta-feira, junho 03, 2011

3 meses de Projeto Autoajuda!

Estive ausente esta semana porque 3a fui ao cinema e depois... bem, estive às voltas com uma morte na família. O que é óbvio e evidente que é triste, mas sempre é uma oportunidade de pensar sobre o assunto, refletir um bocado e tentar me preparar para as próximas mortes (por mais que nós, ocidentais e cristãos, evitemos o assunto, a REAL é que todo mundo vai morrer um dia, então que tal parar de tratar morte como 'imprevisto'?).

* * *

  • Bom, o balanço deste mês é mais ou menos o seguinte: ando com bem mais foco no trabalho do que antes, o que é bom, já que produtividade e organização são coisas que as pessoas ATÉ percebem.

  • Dei uma engordadinha de leve, mas não a ponto de voltar para os 68, o que quer dizer que posso começar novamente a dieta/reeducação alimentar com uma meta leve: 3kg - o que já me deixa novamente abaixo dos 65.

  • Ando usando a técnica da carteira que tem neste livro aqui, e a sensação de ter dinheiro é, se não real, interessante. Este mês veio um adicionalzinho no salário e decerto que o cartão de crédito terá bem MENOS reais a pagar, então acho que as coisas estão realmente se encaminhando para um bom caminho.
  • Fiz um caderninho de agradecimentos diários. Todo dia, anoto pelo menos UM motivo para ser agradecida. É curioso porque às vezes anoto dois, três na sequência, já em datas futuras. He, he.

  • Algumas coisas ainda comprometem minha felicidade, mas aparentemente elas não vão mais acontecer porque, se acontecerem de novo, EU me retiro da situação, e de uns tempos pra cá tenho trabalhado pra que esse processo voluntário de bater em retirada seja algo tranquilo e menos doloroso. Acho até que tristeza faz parte da vida, sim, mas quando a situação que te entristece se repete quase que diariamente... ei, EU POSSO AGIR, certo? Pessoas mudam, mas só quando elas percebem que precisam, por algum motivo... e cansei mesmo de gastar minhas energias tentando puxar pra cima pessoas que preferem continuar no buraco. Sorry. Não sou ONG.
  • Hoje bem aproveitei que estou sozinha em casa pra pedir coisas em voz alta. Sei lá, né? Vai que rola.

    E você? Tem feito alguma coisa para conseguir a vida ideal que você sempre quis ter? Tem agradecido? Tem aprendido algo de novo? Conta aí.
    Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...