terça-feira, março 29, 2011

Só por hoje...

...comi um brigadeiro. UM. Daqueles de festinha de criança, 'tapa buraco de dente', no meio da tarde, que já era mesmo hora do lanche.

Podem deixar que não era o brigadeirão de sobremesa lá do quilo. Era só um minibrigadeiro, e mesmo assim de hora do lanche. O brigadeiro do restaurante eu nem senti vontade, pra dizer a verdade, o que é ótimo: o hábito do brigadeiro não é mais um hábito. Oba!

* * *

Claro, não é pra dar mole. Se eu começar a abrir concessões, posso voltar à rotina do brigadeirinho e aí ferrou. O brigadeirinho precisa ser exceção, não hábito quase diário. Então vamos lá, pelo menos até 6a eu continuo no detox. Vai funcionar! Eu acredito!

Já o fim de semana, deixem que eu resolvo com minha consciência.

* * *

Boas notícias, Projeto Auto Ajuda está rendendo frutos. Em breve, teremos um spin-off num lugar bem legal! Aguardem!

* * *

É tanta coisa acontecendo que esqueci de mentalizar. Mas estou conseguindo manter o foco no trabalho. Consigo dizer não quando realmente não posso realizar uma tarefa. Ainda não consegui dar conta do quinto projeto (1o: emprego; 2o: trabalhos da pós; 3o: autoajuda; 4o: banda; 5o: segredo de estado), mas já estou bem organizada em relação aos outros.

* * *

Vida de autora de autoajuda não é fácil. Nem sempre o relacionamento (e nem falo só do amoroso, mas o relacionamento com as pessoas, em geral) é um mar de rosas. Há estresse, há perda de paciência, existem hábitos arraigados de todas as partes envolvidas e tem dia que dá vontade de mandar todo mundo às favas, essa é a verdade. Mas crises passam, dias ruins também passam... é sempre bom ter isso em mente. E seguimos com amor no coração, e é isso o que importa.

segunda-feira, março 28, 2011

Mensagem desenhada do dia: FOCO

Pra ter sempre em mente:

foco

(sim, eu também desenho :)  )

Ter foco é muito importante! Mantenha o foco nas tarefas do dia e tenha uma boa semana!

sábado, março 26, 2011

Dia 25: como perder uns quilinhos que estão sobrando...

...e sem surtar!

Ter uma vida saudável e perder alguns quilinhos sem comprometer o equilíbrio também é uma meta deste blog. Afinal, existe literatura de autoajuda para tudo, inclusive para emagrecer!

Bem, a boa notícia é que já faz três dias que o ponteiro da balança está estacionado em dois números a menos do que semana passada.

A má notícia é que ainda não consegui focar o suficiente nas tarefas diárias pra ter mais alguns minutos para encaixar meia hora de exercício físico (são MUITAS tarefas, gente! O dia não dá conta disso tudo ainda não!).

A boa notícia é que, tudo bem, eu não tenho problemas graves de sobrepeso, só quero perder uns poucos quilinhos mesmo e sei muito bem por que engordo (ou por que não emagreço): sabe o brigadeiro depois do almoço? Sabe o chocolate, a paçoquinha, o pingo de leite? Sabe os biscoitos do lanchinho da tarde? Pois é, eu sei muito bem.

Meu caso pode ser bem diferente do seu. Seu problema pode ser a cervejinha, pode ser a janta tarde da noite, pode ser o excesso de frituras. Tudo bem. Se você não for um desses casos que só podem ser resolvidos com a ajuda de um médico, sua solução é exatamente a mesma que a minha:

SÓ POR HOJE, NÃO VOU COMER DOCES.

Gente, sério. Funciona. Troque o 'comer doces' por algo que você faz e sabe que não deveria, e voilà. Mas tem que levar a sério se quiser ver algum resultado, hein?

Ok, falar é fácil (falar pra todo mundo, em voz alta, ajuda a introjetar o mantra), mas para evitar o surto de abstinência do fim da tarde, algumas providências precisaram ser tomadas. Em primeiro lugar, no meu prato tem de tudo, ou quase. Tive que recusar a feijoada de sexta no Serafim por uma ótima causa: SÓ POR HOJE, ou melhor, ontem, meu mantra não seria em vão e eu não comeria doces. Pra isso, almoçar no comida a quilo é fundamental, especialmente naqueles dois que têm arroz integral também.

Sim, porque eu tava achando que precisaria cortar carboidratos, e a real é que eles têm açúcar o suficiente pra não me fazer pedir mais. Carboidratos são permitidos na minha vida, não sei na sua, desde que ao natural (arroz integral, lentilha, inhame e tals). Farináceos, só pão integral e mesmo assim, só de manhã. Então no meu prato, não sei no seu porque cada caso é um caso, tem de tudo e inclusive umas frutinhas ou passas, pra saciar a vontade de comer algo doce. Tem verduras ocupando a metade do espaço, tem alguma proteína animal, tem carboidratos 'do bem' e umas frutinhas.

No final das contas, não me sinto de dieta. Como mais ou menos o mesmo peso de sempre e não me sinto privada dos doces queridos simplesmente porque... porque... porque não estou sentindo vontade deles!! :)

Tou nessa de 'só por hoje' faz três ou quatro dias e já vi resultados. Alcachofra, seja comida, seja em cápsulas, também é legal pra melhorar a digestão e absorver menos gordura. Falta pouquíssimo para atingir minha meta, já que normalmente sou uma pessoa satisfeita com meu corpo, mas como estou em contenção de despesas, quero me sentir bem dentro de *todas* as calças do meu guarda-roupa e não gastar dinheiro com vestuário tão cedo.

Pra me manter motivada, é só subir na balança.

* * *

Se seu problema é a cervejinha do fim de semana, a janta tarde da noite ou a batata frita, SÓ POR HOJE, não mande pra dentro. Quer dizer, hoje é sábado, vá lá - mas veja se compensa os excessos de alguma forma, pô. Quando os resultados começarem a aparecer, você vai descobrir que valeu a pena repetir o mantra todo dia.

quarta-feira, março 23, 2011

Dia 22: mantenha a calma... e acredite!

Então que me descobri com zero de saldo na conta depois de pagar as contas deste mês, a duas semanas de receber novamente. Fiquei tensa, nervosa, histérica... mas marido me acalmou.

Aliás, primeira lição: nervosismo não resolve nada, só piora a situação - além de duro, você está nervoso. E como a lei da ação e reação é infalível, você vai agir nervosamente com as pessoas, que reagirão ao seu comportamento histérico de uma maneira que não vai facilitar as coisas. De cabeça fria é mais fácil tomar atitudes. Sim, porque esse tipo de situação requer certas atitudes imediatas.

1 - Fazer uma lista de pra onde sua verba está indo. Sério. Abra o excel e mapeie todos os seus gastos. Considerando que meus gastos fixos cabem dentro do meu salário e a fatura do cartão não está tão alta que não caiba no que ganho, o problema está nos gastos variáveis: supermercado e farmácia, principalmente (Cid não faz um controle rígido dos gastos, entrou no modo quitação de dívidas e, pra pagar cartões e afins, acaba ficando duro o resto do mês - alguém faz um coaching de educação financeira pro meu marido, plis? ;) ).

Usando a técnica que 'O Segredo' me ensinou:
Sou verdadeiramente agradecida pelo que tenho, pelo meu emprego e pela estabilidade que esse emprego específico me dá. 
Mas também acho que, por meu grau de instrução, experiência e amor pela área que escolhi, mereço mais. Acredito que a prosperidade financeira virá e que poderei construir o patrimônio que desejo.

2 - Estabelecer limites: não dá pra não se alimentar, não comprar remédios, negligenciar a saúde. Mas é assim? Então beleza: dá pra passar no mercado todos os dias se o marido estiver durango (e eu sei que é por uma boa causa!), mas com um teto máximo de verba diária. Considerando que moramos no Brasil, uma alimentação baseada em frutas da estação, legumes e grãos é perfeitamente possível. Vai ser assim pelos próximos 3 meses, pelo menos até voltar a sobrar alguma grana. Também estabeleci o compromisso comigo mesma de não comprar nada supérfluo neste período. Afinal, não preciso de roupas e sapatos novos. Olha a pirâmide das necessidades de Maslow que aprendi na aula de marketing!!

3 - Ok, isso é pra economizar. Mas pra ENTRAR dinheiro, como faz? Porque ninguém precisa comer em restaurante todo dia, mas uma vez ou outra é legal não precisar se preocupar com o saldo - e não é nosso caso. Aí valem as dicas do post anterior sobre como ganhar dinheiro: vendendo coisas, botando anúncios no site ou gerenciando melhor o tempo para poder fazer frilas.

Agora vem a parte do 'acredite':

Mentalizar e visualizar nunca é demais, certo? Pois no dia seguinte em que comecei a mentalizar, me liga meu pai dizendo que ganhou uma grana a mais por um trabalho e vai liberar uns trocados pras filhas. A cética que mora em mim acredita que foi apenas uma coincidência, que não teve nada a ver com mentalização e afins. Mas e se estive relacionado? E se essa história de visualizar funcionar mesmo? O fato é que... sim! É possível receber dinheiro de fontes inesperadas!! Logo... o que impede que aconteça de novo? Só me pergunto agora qual será a próxima...

(só vou acreditar que mentalização e visualização funcionam se esses ganhos inesperados virarem constantes na minha vida, hein?)

E você?

Essas coincidências já aconteceram contigo, né? E aí? Quais foram suas fontes inesperadas de renda? O que aconteceu? Divide aí com a gente.

segunda-feira, março 21, 2011

Palestra bacanuda pra botar na agenda

Lucio Abbondati Jr. e Lucia Vasconcellos são um casal sensacional de amigos meus. Queridíssimos, gerenciaram por anos o Além da Imaginação, espaço divertido em Niterói onde a gente podia jogar jogos de tabuleiro e RPG, ler livros e revistas de fantasia e ficção científica, fazer sessão de filmes e até cantar em coral. Autores do livro 'Jogos & Soluções Interativas' e dotados de uma visão bastante peculiar sobre como se ensina e como se motiva, baseando o discurso na importância das atividades prazerosas e lúdicas (fundamentais na vida de qualquer ser humano, mas que a gente esquece depois que começa a passar 9h/dia em escritório), Lucio e Lúcia vêm ao Rio dar a palestra 'O cérebro do prazer - a conexão criativa'. É uma palestra interativa.

Mais detalhes, aqui

Como ganhar dinheiro?

Então percebi que o mês ainda tem mais 10 dias, o que quer dizer 'mais de duas semanas até receber'... e o meu salário já terminou. O que fazer?

Para economizar, é relativamente fácil: marido recebe no dia em que meu salário acaba e, agora, é com ele.
Para economizar nos próximos meses, me parece fácil também: se minha alimentação pela manhã e à noite (horários não-contemplados pelo ticket refeição) consistir basicamente de frutas da estação, legumes e verduras, economizamos uma grana, ficamos com saúde e nossa relação com nossas roupas pode melhorar sensivelmente. Digo 'nossa' porque somos dois em casa, certo? Economizamos em comida, em compras e, possivelmente, em remédios.

...agora, para ENTRAR mais verba pra gente poder sair da economia de guerra, quais são minhas alternativas?

'Achar um emprego que pague mais', agora, não é uma opção - a empresa paga minha pós e, pra sair daqui, preciso reembolsar o valor - uma verba que, como vocês podem notar, não tenho. 'Pedir um aumento' ou 'mudar meu cargo' também não é uma opção, uma vez que estou numa empresa cujo programa de cargos e salários depende de uma organização bem maior.

Tem que ser por fora, então.

  • Se eu parar de procrastinar, quem sabe consiga finalmente montar o bazar online para dar fim às paradas que só enchem minhas gavetas e eu não uso, matando dois coelhos com uma cajadada só: ganhando uns trocados (o suficiente para cobrir o cheque especial) e limpando a casa, o que faz muito bem para a vida.
  • Se eu entrar no modo produtividade máxima, consigo fazer alguns frilas para empresas de amigos, ganhando mal no início mas montando uma carteira de clientes na minha área.
  • Se eu perder alguns pudores, posso colocar uns links patrocinados neste blog. Não queria botar AdSense, queria colocar produtos realmente relevantes para os leitores, como livros de autoajuda, finanças pessoais e afins. Alguém aí conhece algum sistema onde seja possível ganhar comissão direta em cima de vendas?

* * *

E, claro, a visualização. Porque aí você visualiza os cheques batendo na conta, visualiza o extrato bancário num valor bacana, visualiza aquela praia paradisíaca nas férias. Diz 'O Segredo' que isso funciona. A partir de hoje, TENTAREI ISSO TAMBÉM.

* * *

Alguém aí tem mais alguma sugestão de como ganhar dinheiro... não digo 'facilmente', mas de maneira honesta e sem encher o saco dos outros? Pensei no Boo-Box, mas as campanhas deles não me parecem muito relevantes pra cá. Pensei em livros. Existe algum lugar onde seja possível ganhar comissão de vendas com links específicos, escolhidos por mim pela relevância, mas comissão mesmo, tipo 1 real por livro vendido?

UPDATE: botei um adsense aí do lado só enquanto não acho o programa de afiliados ideal. Vamos ver se serve pra alguma coisa.

quinta-feira, março 17, 2011

Sobre produtividade...

Ontem no ônibus vi um sujeito fazendo um checklist de todas as tarefas do dia. Tudo com ícones ('mail' fulano, '$' fulano, sms fulano) e quadradinhos para marcar as tarefas já prontas. Precisava ver, a to-do list mais arrumadinha que já vi na vida. Um lado meu achou muito interessante, mas o outro se assustou demais: caso claro de pessoa viciada em dispositivos eletrônicos, a ponto de transpor a iconografia da internet e dos pdas para o papel... me assusta um pouco.

Dia 16: ficar rica é legal, mas a vida pessoal é mais importante, tá?

Um dia eu prometi pra mim mesma que homem nenhum me faria desistir dos meus objetivos profissionais. Sabe por que? Por que um dia o cara pode aprontar alguma. Um dia o amor pode acabar e aí... e aí que eu larguei emprego, deixei de viajar para algum lugar legal a trabalho, deixei de fazer cursos ou ir a eventos fazer contatos 'por causa de homem'. Você nunca pensou assim?

É. Acontece. Mas eu tou aqui escrevendo esse blog e pensando em como uma das coisas que quero com esse projeto é, também, conseguir me dedicar à minha vida pessoal, à minha família e ao lazer. Poder ter tempo livre também é um fator de realização pessoal. Trabalho *é* importante sempre, trabalho paga as contas, ocupa a mente, realiza, te põe em contato com o mundo real... e podem ter certeza de que não estou abrindo mão disso! Tenho meu emprego, três projetos paralelos (que vão virar trabalho e fonte de renda, esperem só!), trabalhos da pós... aí tem também banda, saúde, casa, família e o namorado (que, ok, já é da família). Não é pouca coisa... sou supermulher MESMO!

Só que, gente, eu quero ser uma pessoa bem sucedida e realizada profissionalmente... mas não quero ser o tipo de mulher que vive só para trabalho! Quero poder fazer as unhas, dormir mais horas por dia, namorar, jantar em casa... que mal há nisso?

Isso é muito diferente de 'abrir mão da carreira para cuidar das crianças' ou 'fazer escolhas erradas por causa de homem'. É saber balancear as coisas, é saber priorizar o que importa, o que importa naquele momento, e traçar um panorama mental das consequências que essa ou aquela escolha terão na sua vida. E sejamos realistas: você não precisa trabalhar MUITO para ser bem sucedido. Precisa, sim, trabalhar BEM.

Confesso, as últimas semanas têm sido um pouco cansativas. Então, naquela terça-feira chuvosa, banquei a antissocial e, em vez de ir pra abertura de um evento badaladíssimo num bairro longe e meio fora de mão, fui direto pra casa.

Foi por ele, sim. Mas foi, principalmente, por mim, pela minha saúde, pela minha sanidade e para ser honesta com minhas convicções. Se eu quero ter uma vida, é bom começar a priorizar algumas coisas desde já.

terça-feira, março 15, 2011

Dúvida

Quando VOCÊ procura autoajuda, o que exatamente você quer? Mensagens de motivação, para ACREDITAR? Metodologias e dicas para FAZER? Diz aê.

Dia 14: diário autoajuda e produtividade

Hoje é dia de agradecer! Aliás, se você está seguindo à risca as maiores tendências da autoajuda, todo dia deveria ser dia de agradecer... então vamos lá:

  • Agradeço DE CORAÇÃO a família, os amigos e o namoradomarido maravilhoso que tenho (reparem que, quanto mais eu elogio, melhor ele fica - uns dizem que 'boas vibrações atraem boas energias', outros dizem que 'quanto mais você fala, mais você atrai', eu diria que é relação causa e efeito mesmo: você elogia, o outro se sente bem e, assim, retribui, se apruma, se ama. Aí a coisa fica melhor a cada dia. Não tem mistério. Nota mental: elogiar MUITO o namorado, porque ele merece!);
  • Agradeço imensamente o fato de ter o que comer, o que vestir, o que calçar, onde dormir e internet;
  • Agradeço meu trabalho e as pessoas que trabalham comigo. Imagina trabalhar com gente ruim, que horror? O pessoal lá na firma é legal pacas.


O que consegui hoje?

  • Hoje consegui priorizar tarefas e dar mais foco para o que importa no trabalho. Risquei várias pendências do caderninho, que agora não dependem só de mim... será que consigo fazer com que os outros me atendam? Alguma dica para controlar mentes? Re, re.
  • Projetos interessantes a caminho... YEAH!

O que eu peço hoje?

  • Peço para que a situação no Japão melhore logo, e não é só porque adoraria conhecer o país num futuro não muito distante, mas porque ninguém deve passar frio, fome e ficar sem comer;
  • Bora estender esse desejo para outros países então! Goodvibes pra quem precisar!
  • Peço capacidade mental e física para cumprir todas as tarefas do dia e mais algumas;
  • Continuo pedindo esses R$400/dia entrando na conta, porque sei que é possível - tem gente que ganha até mais do que isso vendendo o que produz ou investindo (o que só seria possível se eu conseguisse vender algo que produzo a um preço que me sobrasse alguma verba no fim do mês, ra ra).

Balanço: o que falta?

  • Há quase duas semanas que não rodo um bambolê;
  • Falta poder usufruir de algum ócio mental (poder não pensar em nada por alguns momentos);
  • Falta mais tempo pra família e namoradomarido... adoraria ter mais, e SEI que é possível. Estou trabalhando no gerenciamento do meu tempo. Juro que estou... e acredito que os resultados virão em breve.

* * *

Juliana Alves manda a dica do blog Um ano sem Zara, de uma moça que se propõe a passar um ano sem comprar roupas novas. Taí. Assim se economiza. Eliminando doces, biscoitos, lanchinhos inoportunos e cigarros da sua vida, também. Bem, eu não fumo, mas se eliminasse as sobremesas, seria uma economia no cartão-alimentação e uma nova relação com as minhas roupas, o que levaria à não necessidade de novas. Taí. Vou tentar por uma semana, assim, de teste. Será?

segunda-feira, março 14, 2011

Planejando as mudanças na sua vida - parte 3

No primeiro post sobre o Fantástico Método Lia Amancio de Planejamento de Vida, você aprendeu sobre cenários, diagnóstico do macroambiente e análise/matriz SWOT.

No segundo post, você fez um levantamento das áreas da sua vida que precisam ser trabalhadas, certo?

Agora você vai entender o que são estratégias e táticas. No mal, no mal, você pode nem aplicar esse planejamento todo na sua vida, mas agora já sabe fazer um planejamento de marketing, olha que legal!

Vamos então à parte 3: o lance das estratégias e das táticas funciona mais ou menos assim: 

Estratégia (para cada área) 
Táticas


No item 'Finanças', você percebeu que, se der conta das tarefas de casa em 3h em vez de 5h, sobram duas horas aí para bordar, fazer chocolates artesanais, gerenciar um brechó online ou o que quer que seja. A estratégia é 'Gerenciamento do tempo'. Tática é cada passo que você vai precisar fazer para gerenciar seu tempo: desligar telefone, negociar com o marido que ele lave a louça, sair do trabalho pontualmente (o que inclui ser produtivo no escritório também), acordar meia hora mais cedo, trocar a janta cozinhada por iogurtes e sanduíches simples e leves (ganha a saúde também).

Sacou? A estratégia é 'Vender coisas de que não preciso mais'. As táticas são: abrir conta no Mercado Livre, limpar os objetos, tirar um sábado de dia (com luz natural é melhor) pra fotografar os objetos, botar pra vender, checar e-mails todo dia por um tempo determinado, e por aí vai.

Cronograma de ação

Em quanto tempo você precisa daquela grana? Pra isso, qual é o deadline pra todas as roupas de marca que você não usa serem vendidas? Quanto tempo demora pra você terminar a faculdade? Em quanto tempo você quer se ver livre daquela vaca que não te deixa em paz e, de quebra, da mãe invasiva dela? Seu relógio biológico está apitando? Você planeja seus filhos pra quando?

Se você é MUITO ruim de organização, aí vale até o cronograma diário: acordar às 7h30, escovar os dentes às 7h35, café da manhã, e-mails... e pra te impedir de chegar e-mail no meio das tarefas importantes, vale tudo MESMO, inclusive softwares pra TRAVAR o computador, esconder o Gmail, controle de tarefas em que a janela não fecha enquanto você não terminar...

Monitoramento

De tempos em tempos, avalie se você está conseguindo atingir sua meta: coloque na agenda do google um alerta pra tirar o extrato da poupança daqui a dois meses e coisas assim. A dica é não esperar tempo suficiente pra esquecer do que você se propôs a fazer, mas não monitorar constantemente a ponto de você mesmo ignorar os alertas (o 43Things http://www.43things.com/ , por exemplo, não tem mais moral nenhuma comigo nesse sentido - mas ainda funciona bem para realizar sonhos, de qualquer forma).

* * *

E aí? Vai usar ou vai procrastinar o planejamento, que nem eu?

Se usar e der certo, me conta?

Dia 12: Mea culpa. Mas hoje é dia de O SEGREDO! Eeeee!

Olá, meu nome é Lia Amancio e eu tenho um depoimento a fazer: sabe aquela listinha de afazeres de sábado? PROCRASTINEI BOA PARTE DELAS!!!!

Mas ok, essa semana é uma nova semana e... ei, estou devendo a parte final do planejamento de vida, certo? Postarei amanhã sem falta!

* * *

Hoje é dia de usar o grande clássico da autoajuda, O SEGREDO! Agradeça, pois sua vida é boa (se você está bundeando na internet, sua vida É boa!)! Expresse sua gratidão, fique feliz pelo que você já tem! Peça, não há nada de errado nisso! ACREDITE (essa é a parte mais difícil)! E, no fim das contas, RECEBA! Isso, é claro, se você acreditar. Cética que sou... bem, não custa tentar, certo? Faz parte do projeto.

* * *

O lance é não usar palavras negativas, né? SEI.

* * *

  • Agradeço pelo meu trabalho, numa empresa onde gosto de trabalhar, fazendo algo que amo e que sei fazer com um pé nas costas.
  • Agradeço por ter a família que tenho, os amigos que tenho, o namorado que tenho e a estrutura emocional que tenho.
  • Agradeço por ter uma boa saúde... embora peça encarecidamente um nariz livre de alergias.
  • Agradeço IMENSAMENTE pelo meu cérebro... ele funciona e resolve problemas muito bem.
Eu podia tar robano, eu podia tar matano, mas tou só pedino...
  • Peço foco para realizar as tarefas do dia-a-dia em máxima produtividade.
  • Peço disciplina para lembrar de rodar meia hora de bambolê todo santo dia.
  • Peço um salário mensal mais ou menos 3 vezes maior que o que tenho hoje (sério, papai do céu. tou trabalhando com afinco pra isso... eu mereço!!!!)

* * *
Um pouco de life design não faz mal a ninguém!

Amanhã terei uma ótima aula pela manhã, um dia de trabalho produtivo e agradável, conseguirei tempo para atualizar blogs e twitters dos meus projetos (AutoAjuda, a empresa e, quem sabe, até o blog pessoal), serei uma esposinha perfeita para o maridão. Tudo isso, me sentindo tranquila e cheia de energias.

(será? será? será?)

* * *

Continuem acompanhando os updates deste blog! Afinal... só acredito que autoajuda funciona se der certo comigo!

sexta-feira, março 11, 2011

Dia 10: será? será? será?

A produtividade no trabalho continua em um bom nível, com pouca ou nenhuma dispersão. Como consigo?
  • Enterrando os fones de ouvido quando tem conversa na sala
  • Desligando alertas do gtalk e afins
  • Me monitorando constantemente quando abro um site de notícias, para fechar logo
  • Anotando as tarefas e ligações que chegam (com cada ligação, uma tarefa do tipo 'mandar fotos de divulgação para fulana')
  • Mandando e-mails imediatamente
  • Pensando sempre 'meu salário, que é o que me permite pagar as contas e viajar nas férias, depende do meu bom trabalho. Vamos nessa'. Se você é um cara disperso e não consegue manter o foco no que importa, pensar nisso adianta, sim.


A produtividade em outras áreas vai bem, também. Hoje:
  • Criei os anúncios para este blog (mais um motivo para valorizar meu trabalho oficial, já que pagarei por esses anúncios de alguma forma!)
...e já estabeleci mais ou menos a rotina de amanhã de manhã, quando o maridão sair para resolver as coisas dele:
  • Lavar louça
  • Passar uma vassoura na casa
  • Fotografar as peças de roupa que estão há quase um mês em sacolas para FINALMENTE a) desocupar espaço na casa e b) ganhar uns trocados no bazar online (yeah! farei um em breve!)
  • Adiantar os posts da semana nos blogs
  • Rodar um bambolezinho e ensaiar os vocais da banda, que eu não sou de ferro!
Tudo isso antes de ir à Barra pegar a credencial para um evento espetacular sobre conteúdo e partir para minha terra natal para afofar a amiga de infância, linda, gravidíssima e de quem eu morro de saudades. Será que vou dar conta ou vou dispersar, bundeando no facebook e vendo sites sobre as aquisições incríveis das vidas DOS OUTROS? Façam suas apostas!!!

Afofar família e amigas de infância ajuda a aumentar o grau de felicidade

* * *

Poucas coisas satisfazem tanto quanto a sensação de dever cumprido, que também é sinônimo do efeito 'ok, não preciso mais me preocupar com isso... PRÓXIMA!'

* * *

Uma casa limpa e arrumada é saudável e contribui para um ambiente mais agradável e menos dispersivo

TUDO MUITO LINDO, MAS...

Não mentalizei nada, só gastei dinheiro (espero que se reverta para algo rentável!), não consigo fazer pé de meia, continuo tossindo, assim fica difícil. Mas sigo confiante de que mentalização, sozinha, não resolve nada, e com um bom plano de ação as coisas vão começar a fluir na minha tão linda, tão amada, mas tão empacada vida!!

(será que ficar dizendo que minha vida está empacada é o que mantém ela assim? E se for? E se as palavras tiverem mesmo algum poder? A partir de hoje, controlarei meu vocabulário e serei só elogios pra mim mesma. Vamos ver se funciona)

quinta-feira, março 10, 2011

Planejando as mudanças na sua vida - parte 2

Em tese, esse blog não é para ser mais um blog caça-níquel sobre autoajuda - até porque uma rápida pesquisa no Google Insights mostra uma QUEDA das buscas pelos termos 'produtividade', 'desenvolvimento pessoal' e 'autoajuda' no Brasil. 'Life design', então, nem existe. Quer dizer: brasileiro, no geral, não está interessado em desenvolvimento pessoal - a menos que JOGOS e ORKUT sirvam pra isso, ra ra. Claro que, em algum momento, vou testar links para programas de afiliados e outras paradas para gerar renda passiva, mas podem ficar tranquilos que isso aqui é mais um experimento do que qualquer outra coisa. E, até agora, só não se se mostrou pouco eficaz porque, mantendo o mote da produtividade sempre presente, ando um tratorzinho no que se refere ao cumprimento de tarefas. UAU.

* * *

Continuando o post anterior, você precisa fazer uma lista das áreas a serem trabalhadas, certo? Porque, pra cada uma, você vai criar estratégias e táticas. O próprio MySuperChargedLife fez hoje uma dessas listas de áreas da sua vida que você pode (ou não) querer mudar, então acho que estou em sintonia com eles.

Áreas a serem trabalhadas

Bom, até aí você já entendeu o que tem que fazer pra melhorar uma ou outra área da sua vida. Ou tudo, se você for um fodido. Agora levante o que você pode fazer dentro dos seguintes tópicos:

  • Trabalho
    Está satisfeito? Não está satisfeito? Quer mudar de empresa? Quer continuar onde está, mas em outra área? ESSE é o momento de mudar ou melhor aguentar mais um pouco? Ficaria mais feliz fazendo outra coisa? Você faz o que gosta? Conhece bastante gente na sua área? O que você sabe fazer? O mercado precisa do que você sabe fazer? Etc etc etc.
     
  • Finanças
    Tem como poupar? Tem como pedir aumento? Mudar de emprego para um que pague mais é uma opção? Você é produtivo o suficiente para gerenciar seu tempo entre emprego e frilas ou trabalhos manuais? Por que você não vende coisas de que não precisa mais? Se você precisa da grana para uma certa finalidade não consumista (comprar um carro pode esperar, abrir a empresa ou investir em qualificação não pode), é possível pegar um empréstimo? Você tem condição de pagar as parcelas?
     
  • Relacionamento
    Tá bom? TEM CERTEZA (às vezes a gente acha que está lindo, mas o parceiro já deu vários sinais de que não está, hein?)? Sabia que não dá pra mudar as pessoas e ou você aceita o outro ou se fode aí? Tá sozinho? Tá gostando? Queria estar com alguém? Tá exigindo demais? Já se deu mal várias vezes pelo mesmo motivo? Que tal procurar uma terapia? Que tal se dedicar mais aos outros? Ou que tal se dedicar mais a você mesmo? É amor? Não é amor, é cilada, cilada, cilada? Vê aí se tem algo te fazendo mal e MUDA. Te juro que dói no começo, mas todo mundo sobrevive.
     
  • Criatividade
    Olha, pra mim esse é um ponto importantíssimo: pisciana, canhota e fortemente influenciada por pais artistas, eu preciso MESMO de arte e criatividade na minha vida. Agora, viver com a ilusão de é possível um trabalho criativo que te pague super bem não rola: isso é pra poucos e, mesmo assim, posso assegurar que não é exatamente divertido produzir textos quando você simplesmente não está com cabeça para isso. Você vai ser cobrado o tempo inteiro pela sua criatividade, que nem sempre estará em seu ponto máximo. Às vezes é mais jogo ter um trabalho convencional, caretésimo, mas que pague e/ou deixe tempo livre suficiente pra você investir em arte na sua vida, na sua casa, nos fins de semana. Aí é você quem decide.
     
  • Saúde
    Plano de saúde e previdência privada dependem do trabalho e das finanças. Ter tempo para atividades físicas é uma questão de produtividade mesmo - como você gerencia seu tempo? Pode tirar uma horinha pra se exercitar? Se não pode, que tal fazer mais coisas a pé ou almoçar mais longe? E a comida saudável? Já foi ver aquela dorzinha? Um probleminha micro agora pode ser um problemão amanhã, então não descuide.

Tem mais algum item aí? Família? Filhos? Educação? O que você lembrou e eu esqueci?

* * *

Estratégias, táticas, Cronograma de ação, Monitoramento e, é claro, crítica a essa metodologia, vão no próximo post. Pra não cansar, etc etc etc.

quarta-feira, março 09, 2011

Dia 08: acho bom voltar a mentalizar...

Feriadão não conta, é descanso pra mente, né? Então que hoje vi uma parte da minha amada família e isso me faz muito feliz mas não, não tem entrado 400 reais de bobeira na minha conta por dia e, pra completar, maridão ainda NÃO chegou em casa, apesar de sair cedo do trabalho.

Deixa eu mentalizar:
  • maridão vivo e saudável CHEGANDO EM CASA NOS PRÓXIMOS VINTE MINUTOS, QUE ELE JÁ SAIU DO TRABALHO FAZ TEMPO, PORRA- oooeee, não é que funcionou essa?
  • granas inesperadas entrando na minha conta bancária
  • como eu quero que seja o dia amanhã.


Sei lá, né? Todo mundo fala dessas paradas de mentalização, painel de visualização... vai que funciona...

Planejando as mudanças na sua vida - parte 1

Então eu li no MySuperChargedLife.com que eu preciso de um plano para melhorar minha vida.

UM PLANO?

Ferrou. Eu sei fazer planejamento de comunicação, plano de mídia, plano de negócios, mas como diabos seria um plano de vida?

Acho que, primeiro, eu precisaria de umas aulas de excel. Esse tio aí do MySuperChargedLife não ensina planejamento, o que é uma pena. Podia rolar uma espécie de caminho das pedras, não?

De qualquer forma, enquanto você está aí, planejando e organizando a sua vida no papel (ou no excel), como prega a metodologia do 'Get things done',você podia simplesmente estar AGINDO. É, é uma opção também. Mas lembre-se de que se você é um ser desorganizado, sem método e sua vida financeira / profissional / amorosa ou o que quer que seja virou um caos, talvez uma metodologia seja útil.

Bom, considerando que todos os planejamentos seguem mais ou menos a mesma estrutura, vamos a ela. É a única que conheço, e pode funcionar bem...

  • Cenário
  • Diagnóstico do macroambiente
  • Análise
  • Áreas a serem trabalhadas
  • Estratégia (para cada área)
  • Táticas
  • Cronograma de ação
  • Monitoramento

Ok, deixa eu explicar pra vocês:

- Cenário
Um overview da sua vida. Quem é você, o que você já conseguiu, o que faz. Quais são os pontos fortes e os pontos fracos da sua carreira, do seu relacionamento, da sua saúde?

- Diagnóstico do macroambiente
Ok. Eu sei que se espelhar na felicidade DOS OUTROS é um erro. Exemplo? Ver fulano feliz da vida curtindo as férias na Tunísia enquanto você vai, no máximo, pra Maricá. Muito provavelmente, fulano vai passar as férias na Tunísia porque trabalha feito um corno e, claro, ganha pra isso - e também pra não ter vida pessoal, não passar os fins de semana com a família, não poder sair do trabalho às 19h para a aula de dança. No caso, não é pra se espelhar na felicidade dos outros, mas pra levantar o seguinte: o que faria você feliz? Tem mais alguém feliz com algo que TE faria feliz? Como essas pessoas chegaram lá? Quais os problemas externos à sua vontade (ameaça de empresa se reestruturando, fígado indo pro saco, marido bebum, sogra invasiva ou o que quer que seja? - mais tarde vamos ver que externo à sua vontade é o cacete, VOCÊ escolheu essa vida)? Quais as oportunidades (país precisando de pedreiros e engenheiros, ou você descobre que é o único herdeiro de uma tia de 90 anos com um câncer terminal).

- Análise
De novo, não dá pra pensar que você vai ser feliz com muita grana mas, por isso, perder sua vida pessoal. Por outro lado, cursos e especializações podem dar um up na vida financeira a médio prazo, e não vão tirar sua vida pessoal para sempre. O que falta pra sua vida? Como você pode chegar lá? Pegue os pontos fracos e os pontos fortes e cruze com as ameaças e as oportunidades. Faça uma tabelinha. Aí você vai ver, por exemplo, que você é bom em tricô (força) e faltam 3 meses pro inverno (oportunidade), o que configura uma possibilidade bacana de renda extra. Você vai ver que você não tem pós graduação e não entende chongas de redes sociais (fraqueza) e que o diretor da empresa já contratou uns 3 gerentes com metade da sua idade, o dobro de qualificações e extremamente safos com tecnologia (ameaça), então vai poder agir de forma proativa (vai catar uma especialização! Não tem grana? Já procurou saber se a empresa paga ou se a instuição de ensino oferece algum tipo de financiamento?). E por aí vai. Esse cruzamento de forças, fraquezas, ameaças e oportunidades chama-se Matriz SWOT e é um grande clássico de análise de mercados.

* * *

Pra isso aqui não virar um post gigantesco que você NÃO vai ler até o fim, continuo amanhã, ok? É até bom porque dá tempo de eu mesma fazer uma análise SWOT da minha vida, e entender o que eu preciso mudar...

sexta-feira, março 04, 2011

Dia 03: vendo os primeiros resultados. ACHO.

Hoje o dia de trabalho foi curto. Morar no Rio de Janeiro tem dessas, né? Carnaval já começou, já tem trânsito empatado com bloquinho, fazer o que?

O dia começou lindo e perfeito, clima de amor em casa é tudo de bom. No trabalho, consegui riscar as pendências que dependiam de mim (a pendência que falta, ainda, é a do chefe autorizando o projeto! Pensamento positivo! Vai rolar!).

Sabe a meta dos 400 reais por dia? Ainda estou LONGE de chegar. Mas aceitei um job simples, que consiste praticamente em 'apenas ser eu mesma', que vai durar cerca de meia hora e me render 50 pilas. Também recebi um gift card no valor de 100 reais, para reverter em anúncios do adwords. Fazendo as contas, se outros trabalhos desse tipo aparecerem ou outros gifts desses brotarem na minha caixa postal, a meta pode ser atingida, sim.

Nota mental: agradecer pelas aquisições de hoje. Afinal, não é todo dia que você acorda com o café da manhã pronto, beijinhos do namorado que acordou uma hora antes, seu expediente dura apenas 4 horas, você recebe pra ser você mesma e ainda ganha um bônus... e isso porque não são nem 15h ainda. Muita coisa boa ainda pode rolar. Espero.

(Claro que tudo isso tem uma GRANDE possibilidade de não ter nada a ver com esse experimento de autoajuda. É bem provável que não tenha mesmo e seja apenas uma onda de boas novas ou um dia de sorte. Mas e se estiver relacionado ao experimento? Será tão imediato assim?)

O negócio é continuar rastreando os resultados. Se continuar nessa progressão, pode ser que funcione. Se daqui a um ano nada disso se repetir, é hora de jogar todos os seus livros de autoajuda na lixeira e denunciar como falácia todos os sites que prometem o desenvolvimento pessoal baseado em metodologias, sei lá quantos passos e todas essas coisas que eu tou testando na prática se funcionam ou não.

* * *
De qualquer forma, aproveitei a boa maré e dei também o segundo passo em um projeto bacana aí que não vou contar enquanto não estiver 100% funcional.

* * *

Bom, mal comecei o Projetoautoajuda e já vou entrar em recesso. Afinal, vem feriadão de Carnaval aí, o Rio de Janeiro inteiro para e não sou eu que não vou aproveitar para passar os dias na piscina, namorando, tocando música, rodando bambolê, cozinhando e fazendo um pitstop rápido na Praça da Apoteose pra ver um desfile de carnaval ao vivo pela primeira vez na vida, não é mesmo? A vida é boa e a gente tem que curtir um pouco enquanto pode.

E você? O que você pode fazer neste meio tempo, além de passar uns dias descansando também?

- Tá vendo aquele linkzinho dos feeds ali do lado? Assine. Aí você não perde meu progresso, se é que vou fazer algum.
- Ler meu outro blog, se você não conhece ainda (ou se você não passa lá há muito tempo).
- Deixar um comentário com seu e-mail, se você quiser ser avisado quando eu voltar a atualizar.

Beijos.. e juízo, galera. Juízo nunca é demais.

quinta-feira, março 03, 2011

Dia 02: melhore sua sorte. Será? Funciona?

13 maneiras de melhorar sua sorte. As dicas são de Janice Taylor. A tradução e quem sifu tentando fazer tudo isso fui eu.

1. Sintonize-se consigo mesmo
Essa parte é difícil. Fiz anos e anos de análise para tentar descobrir como sintonizar comigo mesma e não consegui chegar a um método - eu durmo na meditadinha, veja bem. Mas, sim, eu sei o que eu quero. Eu tenho uma lista de coisas que eu quero pra minha vida:
  • Trabalhar com algo que amo e ser BEM remunerada por isso.
  • Por BEM remunerada, pense aí em algo da ordem de R$400,00 por dia, o que eu acho honesto pra alguém inteligente, com pós-graduação e que provavelmente vai fazer o trabalho com prazer e vontade (veja bem o item anterior, 'trabalhar com algo que amo').
  • Fazer o trabalho com tanto prazer e vontade que as tarefas são todas cumpridas até as 18h. Com isso, dá pra pensar em ter também uma vida pessoal e social, certo? Porque trabalhar pra não poder viver não é decente.
  • Meu marido. Cid é o cara que mais se aproxima do que idealizei como 'homem perfeito', considerando que imperfeições são naturais, são humanas e a verdade é que a vida dele também está mudando (para melhor, acredito). E olha que ele nem veio para o projeto de life design ainda...
  • Minha família. O que eu puder fazer pra melhorar o bem estar deles, fico feliz.
  • Saúde. Sempre.
  • Amor. Sempre.
  • Ser apaixonada. Por quem eu amo, pelas coisas que faço, pela vida. Hippie, né? Mas o mundo precisa de paixão.

Meu foco é esse. E o seu? Você TEM foco? Responde aqui.

2. Encare seus medos

Isso me remete a quando eu jogava RPG e era uma intrépida Kender. Entrei numas de que eu deveria agir assim também na vida real - afinal, ela era um alter ego que fazia tudo o que eu não fazia porque era uma cagona.

Claro que não deu certo e voltei a ser uma cagona. Mas agora procuro pensar sempre no pior cenário (sério! vocês vão dizer que é 'atrair energia ruim', mas tem fundamento!). A ideia é ter um repertório de atitudes e possibilidades, e planos B, C e D para caso as coisas não dêem certo. É pensar que 'ok, se a sorte falhar, se as coisas que dependem dos outros não acontecerem, o que EU posso fazer?'. Não é pessimismo. É ser realista e contar com o que TENHO, não com o ovo no cu da galinha, com a esperança de que as coisas vão dar certo. A esperança pode não se concretizar, e aí? Nesses anos, aprendi que o choque de realidade é mil vezes melhor que os óculos cor-de-rosa. E você? Já aprendeu isso?

3. Espere sempre o melhor

Bom, não ESPERAR o melhor é diferente de não DESEJAR o melhor. Desejar, eu desejo. E não é que não acredite que não vai rolar, é que simplesmente não quero ser uma polyanna irremediável, que só se fode mas acredita que vai passar. Eu espero o melhor, mas também acho que tem limites. Você não concorda?

4. Verbalize para mudar seu carma

Acho meio tenso isso de falar em voz alta, fazer 'ommmmmm' e 'shhhhh' e repetir palavras. Acho meio coisa de maluco. A verdade é que hoje eu não falei em voz alta, não mentalizei nada, não foquei em 'desenhar como seria o meu dia' e não sei como transformar isso num hábito.

5. Seja curioso

Sempre.

6. Pequenos passos

Pois é. Essa é a parte mais difícil, e ao mesmo tempo a mais fácil de traduzir. A gente quer tudo pra ontem, a gente quer um puta emprego amanhã, quer ficar curado dos vícios com mágica... não é nada disso. Eu, por exemplo, sei que não vou ficar uma pessoa focada de uma hora pra outra. Aqui vale a metodologia do AA, do NA e do PA (Procrastinadores Anônimos): só por hoje, vou seguir a metodologia 'GTD' (o grande clássico da produtividade Get Things Done)

7. Tente: quem sabe o que pode acontecer!

Bom, eu tou tentando esse blog. Tou tentando outras coisas também. Já dizia Mestre Yoda: não tente. FAÇA. A tentativa não existe. É mais ou menos por aí: VAI FAZENDO. Se errar, errou. Paciência. Na pior das hipóteses, você ganhou experiência.

8. Visualize um 'você' sortudo

Vem cá, com tudo isso o que eu falei sobre AGIR, sobre fazer coisas, sobre correr riscos, você realmente acredita em visualização?

Tá bom. VAI QUE funciona. VAI QUE, né? Vou tentar, juro. Mas ainda estou cética com esse negócio de visualização, acredito muito mais no poder da ação do que no da fantasia, no das coisas que ainda não existem.

9. Peça pelo que você quer

"Chefe, dá pra quadruplicar meu salário pra eu atingir minha meta pessoal?"
Não é bem assim, gente. Mas vem cá, é pra pedir pro nada? É pra pedir pra Deus? Se eu acredito que Deus é uma entidade criada pelo ser humano à sua imagem e semelhança, para justificar fenômenos naturais, obras do acaso e atitudes alheias, pedir pra Deus não é a mesma coisa que falar sozinha, que é a mesma coisa que falar pra mim mesma? Como assim, pedir?

10. Mantenha-se motivado

Essa é fácil.

Para manter o foco: pense que você depende do seu trabalho pra receber seu salário no fim do mês, que você depende do seu BOM trabalho pra continuar recebendo no mês seguinte. Pense também que você só vai ter tempo para os seus projetos paralelos se você for um trator de produtividade. Isso é motivação suficiente, não?

11. Desistir não é uma opção

Nuff said

12. Limpe o lixo

Mesa bagunçada distrai, lista com tarefas antigas confunde, coisas que você não precisa mais... você não precisa mais. PONTO. Limpe o lixo.

(essa é fácil falar, mas cadê que consigo tirar o excesso de coisas das mesas aqui em casa? cada vez mais objetos amontoados... eu SEI que não é um ambiente legal, mas como não acumular? alguém me ensina?)

13. E se tudo isso falhar...

Bem, se você conseguir fazer TUDO ISSO, acho que não falha.

Eu tou tentando.

Vamos lá:


O QUE EU QUERO QUE ACONTEÇA, A CURTO PRAZO

- Quero que o chefe seja positivo em relação a uma proposta que fizemos pra simplificar um projeto. Ele simplesmente não responde (acho que vou mentalizar isso)
- Quero continuar numa ótima com o namorado, que tem sido o melhor namorado do mundo. Quero ser a melhor namorada do mundo pra ele.

A MÉDIO PRAZO, O QUE EU QUERO

- Ah, umas 400 pilas entrando na minha conta todo dia, assim, DE BOBEIRA, só pra eu escrever, dar umas palestras, alimentar canais de conteúdo na internet... parece difícil, mas é possível, que eu sei.

(atenção para o uso de palavras positivas e o não uso da palavra não)

O QUE EU CONSEGUI FAZER HOJE?

- Terminar o que tinha que fazer no trabalho
- Ouvir as músicas para o ensaio (aham. já ouviu?)
- Escrever esse post para esse projeto
- Me manter motivada
- Me manter focada no trabalho
- Um micro SEO deste blog (inseri meta tags e afins)

NÃO CONSEGUI:

- Mentalizar
- Fazer o life design como deveria (pensar em como vai ser seu dia, antes do dia começar)

É UM PROGRESSO?

Acho que sim. O lance do chefe sobre o projeto ainda não rolou, entretanto. Desejem-me sorte.

quarta-feira, março 02, 2011

Dia 01: um começo promissor

Ontem à noite, em meio a uma crise ("Estou sem foco! Tenho 1.478.342 ideias, penso em todas elas, não levo nenhuma a cabo e, de quebra, não consigo me concentrar no trabalho, justamente nesse momento de trabalho pra carajo"), pedi ajuda pro maridón que, diferente de mim, tem déficit de atenção permanente (enquanto o meu é fase) e me deu todo o apoio do mundo. Foi aí que fiz o post inicial deste blog. Porque chega de não levar as ideias a cabo, chega de dispersar, está na hora de admitir que eu preciso de ajuda. O problema é que, com meu salário, ajuda profissional está fora de cogitação. Assim, vamos recorrer à autoajuda.

Antes de dormir, fiz a listinha de tarefas que eu precisaria cumprir.

O despertador tocou às 5h20, como toda 2a e 4a, e eu deixei tocar "mais dez minutinhos" pra meditar sobre como será meu dia. Resultado: cheguei atrasada na aula da pós. Nota mental: ainda preciso trabalhar muito para chegar no estágio de iluminação e zen que esse pessoal prega.

Hoje eu mentalizei com a ajuda de um desenho que fiz. É, além de tudo eu desenho. Mentalizei como eu queria meu dia: foco, produtividade e um excelente gerenciamento do tempo - afinal, a prioridade hoje é o trabalho que paga as minhas contas e pelo qual sou agradecida. M***, esqueci de expressar gratidão de manhã cedo também! Vale expressar agora? De qualquer forma, expressei minha gratidão ao meu emprego entregando 16 textos de uma sentada só.

O que me ajudou:
  • Pensar que enquanto você não é pago para existir, você é pago para trabalhar. E que, se não trabalhar, não paga as contas nem o domínio do blog. Não tem motivação melhor do que essa.
  • Sabe aquele alertazinho do gtalk? DESLIGUE.
  • Sabe os fones de ouvido? LIGUE. Tem pessoas na sala, elas estão conversando sobre assuntos que talvez te digam respeito e você vai querer participar ou prestar atenção. EVITE ISSO, faça a surda e foque no que você tem que focar. É até legal pra não se envolver em fofocas corporativas.
  • Sabe sua caixa de e-mails? Ninguém vai morrer se você não responder os e-mails NAQUELE minuto. Depois do almoço, antes de voltar para o segundo turno, e à tardinha, antes de ir pra casa. E pronto.Cabou e-mail por hoje.
  • Hoje, especialmente hoje, você não vai ajudar ninguém além de si mesmo. Não atender telefone (mas ligar quando der) e dizer "agora não" não vão te transformar num monstro insensível egoísta que não colabora com ninguém: você está colaborando para o bem da organização com o seu foco.

DÁ CERTO?

Dá.


MENTALIZAR FOCO E NÃO TOMAR UMA ATITUDE DRÁSTICA PRA QUE ISSO ACONTEÇA DÁ CERTO?

Não sei. Precisei tomar atitudes drásticas hoje.

MENTALIZAR 400 REAIS ENTRANDO NA SUA CONTA DE BOBEIRA, POR DIA, TODO DIA, DÁ CERTO?

Até agora, não.

terça-feira, março 01, 2011

Auto ajuda funciona? Pra quem?

Antes de descobrir o http://thelifedesignproject.com, eu já havia tido a brilhante ideia de testar todas as balelas dicas de autoajuda que via por aí. Na verdade, antes mesmo do Life Design Project ir ao ar, eu já falava nas internas que ia ficar rica com livro de autoajuda e tals.


Pois é. GRANDES MERDAS ter a ideia e não botar em prática. Tenho esse endereço desse blog desde 2006 e não tinha escrito nada, até que - CLARO! - outro fez primeiro... pelo menos em português acho que é o único blog disposto a testar o que dizem os grandes clássicos da autoajuda moderna: life design? Career design? Como aumentar o tráfego do seu blog? Faça você mesmo o SEO do seu site? Como emagrecer sem fazer dieta? Homens são de marte, mulheres são de vênus? QUEM DISSE?

Então agora tamos aí no desafio: AUTO AJUDA FUNCIONA? PRA QUEM? Porque tem gente que lê auto ajuda e continua pobre, solteiro, com a pele ruim e 3 visitas por dia no blog. Tem quem realmente ganhe dinheiro e ainda compartilha informações na internet (o que tem de blog de autoajuda não está no gibi!). Tem os extremamente céticos, que acham que é tudo balela, que autoajuda não funciona. E tem eu. Que costumo ser cética, mas a situação está tão periclitante (33 anos e um potencial de sucesso não realizado, prestes a virar frustração) que resolvi tentar DE TUDO no fantástico universo da autoajuda.

Contando a partir de hoje. Acompanhem minha saga.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...